fbpx
Noticias Política Rio em Foco

Dr. Jairinho deve ter mandato cassado em votação na Câmara dos vereadores

A Câmara dos Vereadores do Rio deve votar nesta quarta, 30/06, a cassação do mandato do vereador Jairo Souza Santos Júnior, o  Dr. Jairinho. Ele está preso desde 8 de abril, junto com sua namorada Monique Medeiros da Costa e Silva de Almeida, ambos acusados da morte de Henry Borel, de 4 anos, filho de Monique, em março.

Nos bastidores da Câmara, as chances de Jairinho escapar da cassação são consideradas nulas.

O Conselho de Ética aprovou o parecer do relator do caso, o vereador Luiz Ramos Filho (PMN), que se manifestou pela perda do mandato de Jairinho, desta forma acontecerá a votação final.

No relatório entregue aos membros do Conselho de Ética foram citados o homicídio triplamente qualificado de Henry Borel Medeiros, de 4 anos, na madrugada de 8 de março, tortura e agressões contra o menino, além de tentativa de tráfico de influência e uso político em causa própria.

Risco de perda do direito a exercer a medicina

Jairinho também é alvo de processo ético do Conselho Pleno do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj). O resultado pode determinar  a perda definitiva do seu direito ao exercício da medicina. Ainda não há previsão para este julgamento, porém o acusado de assassinato de Henry Borel Medeiros, de 4 anos, já está impedido de preventivamente de exercer a profissão. O registro do vereador foi cassado cautelarmente com o objetivo de impedi-lo de realizar atendimentos médicos enquanto estiver preso. O Curioso é que, apesar de formado em medicina desde 2004, Jairinho nunca exerceu a profissão.

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário