fbpx
Saúde

Aparelho dental: Como reduzir o incômodo após a colocação e ajustes

Aparelho dental: Como reduzir o incômodo após a colocação e ajustes

O uso de aparelho dental pode ser necessário em diversas situações, como a correção da estrutura dental e melhoria da mordida.

Como o próprio nome já indica, o aparelho dental é um instrumento posicionado nos dentes, muito utilizado em tratamentos odontológicos e em outros procedimentos de recuperação da arcada dentária.

Como os dentes são estruturas complexas e cada pessoa possui uma arcada dentária específica, não existe uma certeza de que os dentes crescerão de forma perfeita, ou seja, sem nenhum problema, principalmente porque diversos hábitos influenciam na qualidade da dentição.

Na verdade, a maioria dos casos é de que os dentes tenham algum problema estrutural que precisa ser corrigido, e o uso de aparelho ortodôntico é um dos tratamentos mais indicados nesse sentido.

Inclusive, de modo a atender diferentes necessidades em relação ao tratamento, modelos diversos são oferecidos, com os mais diferentes valores também.

Modelos de aparelhos

Cada vez mais cresce o número de modelos de aparelho dentario no ramo da odontologia. 

Por conta do rápido avanço tecnológico, que se renova a cada ano, novas metodologias estão sendo implementadas para melhorar a utilização dos aparelhos, trazendo mais conforto e eficiência durante o período de tratamento.

A seguir, falaremos sobre os principais modelos de aparelhos que podemos encontrar nas clínicas odontológicas.

  1. Aparelho fixo

O tradicional aparelho fixo, que é conhecido pela sua aparência nada discreta, é composto por uma série de bráquetes, que formam uma estrutura mais resistente e rígida. 

Esse tipo de aparelho é composto, principalmente, por estruturas metálicas e devem ser posicionados e fixados durante todo o período de tratamento, sem a possibilidade de retirada sem o auxílio de especialistas.

  1. Aparelho móvel

O aparelho movel normalmente é utilizado para dar continuidade ao tratamento de aparelho fixo ou ainda para quem está iniciando o tratamento, principalmente crianças.

Como o próprio nome já indica, ele é móvel, tendo essa vantagem em relação ao anterior, já que é menos incômodo e pode ser removido em certas situações, tais como:

  • Durante as refeições;
  • Durante a escovação;
  • Durante o sono;
  • Durante o banho.

Apesar disso, é recomendado fazer apenas quando for realmente necessário, pois o uso frequente e disciplinado é essencial para o bom resultado do tratamento.

  1. Aparelho transparente

O aparelho transparente é um tipo de aparelho mais moderno, criado justamente para eliminar um problema frequente nesse tratamento, que é o incômodo relacionado a aparência que a grande maioria dos aparelhos possui.

Como o próprio nome já indica, o aparelho transparente proporciona a sensação de transparência, ou seja, é um aparelho mais imperceptível e/ou discreto, fazendo com que a presença não seja facilmente percebida.

Dessa forma, não afeta o tratamento é muito vantajoso ao preservar a autoestima dos pacientes e por permitir uma correção rápida. 

Os modelos estéticos podem ser encontrados na forma fixa ou móvel, sendo o segundo conhecido como alinhador ou aparelho invisível.

Como reduzir o incômodo após a colocação do aparelho?

Como já dissemos anteriormente, o uso de aparelhos, especialmente o fixo, pode gerar incômodos, principalmente pela movimentação constante dos dentes, ou quando há um impacto direto que causa sangramentos gengivais e pode gerar problemas mais sérios.

Por isso, após a colocação do aparelho, é fundamental ter alguns cuidados importantes, evitando que esse tipo de tratamento seja incômodo e cause mais danos do que resultados positivos.

É natural que logo após a colocação do aparelho de dente as pessoas sintam o incômodo por conta desse procedimento, já que a fixação do aparelho requer uma pressão nos dentes bastante intensa. Entretanto, é natural que esse incômodo diminua com o decorrer da semana.

Apesar disso, é importante que alguns cuidados, principalmente relacionados a saúde bucal, sejam reforçados durante esse período de tratamento, tais como:

  • Cuidar melhor da escovação;
  • Sempre utilizar fio dental;
  • Tomar cuidado com a alimentação;
  • Evitar impactos direto nos dentes;
  • Ter hábitos cotidianos mais saudáveis;
  • Procurar receitas para eliminar as dores.

Além disso, existem alguns cuidados que são mais específicos em cada tipo de aparelho.

O aparelho móvel, por exemplo, pode ser removido sempre que necessário, precisando ser armazenado em espaços arejados. 

Mais ainda, é fundamental realizar a limpeza da estrutura sempre que for reposicionar o aparelho na boca, evitando contaminações externas.

Por fim, todos esses e outros cuidados devem ser tomados juntamente com um acompanhamento odontológico de qualidade. 

Já os aparelhos fixos, por exemplo, precisam de manutenção constante, por isso é fundamental verificar sempre que possível como está a condição do tratamento, garantindo mais eficiência e evitando incômodos desnecessários no decorrer do procedimento.

Para auxiliar no processo de adaptação, alimentos mais pastosos podem ser consumidos, evitando a mastigação que pode ser incômoda.

Além disso, o profissional pode recomendar o uso de parafina no aparelho fixo, para que a estrutura não fira o tecido bucal nesse primeiro momento, visto que os lábios e bochechas precisarão se adequar ao objeto na cavidade.

Outra prescrição profissional é o uso de remédios para reduzir a dor ou mesmo processos inflamatórios que podem ocorrer.

No entanto, de modo geral, o uso de alguma bolsa em temperaturas variadas na bochecha e a alteração para um cardápio mais pastoso tende ser o suficiente nos primeiros dois dias. Após esse período o incômodo tende a diminuir.
Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Imagem: Canva Pro

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário