fbpx
Live Shows & Eventos

Filhas de Farani promove evento gratuito online para empreendedoras

Filhas de Farani promove evento gratuito online para empreendedoras

Filhas de Farani promove evento gratuito online para empreendedoras na Semana da Mulher. A iniciativa busca ajudar pequenas empresárias que estão sofrendo com o novo fechamento do comércio a se adaptarem ao universo digital.

O aumento do número de casos de transmissão do novo coronavírus desde o início do ano causou em muitas cidades um novo lockdown para tentar conter a doença, e consequentemente muitos negócios foram fechados. Pensando nas micro e pequenas empreendedoras que estão sendo impactadas, o grupo Filhas de Farani irá promover na semana do Dia Internacional da Mulher, uma série de ações para ajudar essas empresárias a reinventarem os seus negócios e se adaptarem ao universo digital.

De acordo com dados da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), as micro e pequenas empresas responderam por 98,8% dos pontos comerciais fechados. Todas as unidades da federação registraram saldos negativos. Os estados mais impactados foram São Paulo (20,30 mil lojas), Minas Gerais (9,55 mil) e Rio de Janeiro (6,04 mil). Além disso, com a chegada da pandemia, 897,2 mil brasileiros perderam o emprego entre março e setembro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), publicado pelo governo federal; sendo a maioria mulheres: 588,5 mil, ou seja, 65,6% dos demitidos.

Por isso, até quarta-feira, dia 10 de março, será realizada diariamente uma imersão intensiva sobre estratégias de mídias sociais, ministrado por algumas embaixadoras do grupo. “O evento será um COLLAB intensivo de digitalização dos negócios, com o objetivo de colaborar com os pequenos varejistas. O encontro é gratuito e será realizado por meio de uma sala virtual pela plataforma Zoom, de 19h às 21h, para todo o Brasil”, explicou a empreendedora e mentora Carolaine Cardoso, responsável pelo E-commerce Atacado Plus Size e embaixadora do Filhas de Farani, na cidade de Dores de Indaiá, em Minas Gerais.

Entre as mentoras da imersão intensiva, a empreendedora Ruana Coutinho, de 27 anos, vai ministrar o encontro do dia 9 de março, terça-feira. Ela é uma jovem empresária do ramo de alimentação com mais de 5 anos de experiência, mãe de duas meninas e influencer nas horas vagas. Foi convidada para participar do projeto Filhas de Farani devido ao brilhante trabalho que desenvolve em suas gratuito sobre empreendedorismo e que encantou a fundadora do movimento.

Além das aulas online, o grupo também promove nos dias 11 e 12 de março (quinta e sexta-feira) lives abertas com outras embaixadoras do Filhas de Farani, com temas voltados para as empreendedoras. A programação pode ser acompanhada pelas redes sociais do movimento Filhas de Farani. “Sabemos o quanto é difícil se manter no mercado mediante as atuais condições. Nosso objetivo com o evento é mostrar que é possível sobreviver em meio à crise. Vamos dar dicas financeiras, falar sobre vendas online, a importância de gerenciar bem as redes sociais e como desenvolver novas competências para se reinventar”, contou Ana Karoline Andrade, fundadora do Filhas de Farani.

Superação

Há quase um ano, logo no início da pandemia, a empreendedora Ana Karoline criou o grupo Filhas de Farani com o intuito de somar forças para enfrentar os desafios de empreender e ajudar mulheres a abrir, descobrir ou expandir o próprio negócio, inspirado na empresária Camila Farani. “Ele é um termômetro para todas nós sobre o mercado e nele podemos compartilhar as dores dos nossos negócios, tirar dúvidas e buscar soluções com a ajuda umas das outras”, declarou Carolaine.

O movimento é composto por micro e pequenas empresárias, e já conta com muitas histórias de superação. A empreendedora Sheyla França, embaixadora da Filhas de Farani, em Salvador/Bahia, conta que logo no início da pandemia precisou fechar o seu negócio e que graças ao grupo teve força para continuar empreendendo e decidiu abrir uma outra empresa no setor de beleza e estética. “Consegui recomeçar por meio do grupo e hoje quero poder ajudar outras mulheres também”, declarou.

Com 56 embaixadoras que realizam um trabalho voluntário de apoio a outras empreendedoras por todo o Brasil, em menos de um ano o Filhas de Farani já possui representantes também em outros países como Portugal, Estados Unidos, Noruega e até na África. O movimento conta ainda com a participação de 1.200 pelo Telegram e uma audiência que cresce cada dia mais nas redes sociais, de mulheres em busca de apoio e conteúdo relevante para os seus negócios. 

Serviço: Inscrições pelo link: https://filhasdefarani.wixsite.com/edtech e informações @filhasdefarani ou www.filhasdefarani.com.br

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário