fbpx
Cidade

Prefeitura do Rio libera reabertura de salões de beleza localizados em shoppings

Abertura dos salões de beleza no Rio
Deve ser respeitado o distanciamento mínimo de dois metros entre os clientes e também não é permitido o atendimento do mesmo cliente por múltiplos profissionais ao mesmo tempo.

Salões de beleza localizados em shoppings centers já estão autorizados a funcionar no município do Rio. Segundo a prefeitura, a redução de internações em enfermarias e UTIs nos hospitais públicos e particulares permitiram mais esse passo no retorno gradual do Rio às atividades econômicas.

No entanto, só estão autorizados os serviços de cabelos e unhas. Os demais, como depilação e cuidados com as sobrancelhas, não podem ser oferecidos.

Segundo a subsecretária de Vigilância Sanitária, Márcia Rolim, os shoppings centers da cidade estão sendo monitorados de perto no cumprimento das regras de ouro estabelecidas no plano de retomada, que inclui medição de temperatura, higienização, disponibilização de álcool gel e outras medidas.

Os salões também precisam atender a uma série de exigências sanitárias e de higiene para que não haja aglomeração ou risco de contágio do novo coronavírus. O serviço de recepção está proibido e o atendimento tem que ser feito exclusivamente com agendamento prévio.

A quantidade máxima de clientes não pode ultrapassar 50% da capacidade total. Deve ser respeitado o distanciamento mínimo de dois metros entre os clientes e também não é permitido o atendimento do mesmo cliente por múltiplos profissionais ao mesmo tempo.

Os salões e barbearias de rua ainda não estão autorizados a abrir, mas segundo o plano de retomada da prefeitura, todo o setor deve ser liberado a partir da fase 3 da abertura econômica, que tem previsão de início no próximo dia 1º de julho.

Fonte: Edição: Fabiana Sampaio / Agência Brasil